COMPARTILHE!

VOCÊ PREFERE FILMES DUBLADOS OU LEGENDADOS?

Visitantes no mundo

sábado, 13 de março de 2010

Tradução para legendagem: O trabalho do tradutor de legendas

Por Garrettimus

Você já xingou ao ler determinada legenda na qual traduziram silício como silicone? Já? Já pensou na mãe do tradutor na vez em que certa legenda apareceu pequenininha, ao passo que o personagem falou um caminhão de coisas? É mesmo? E nas ocasiões em que, na dublagem, o fulano mexe os lábios e o sincronismo da fala está totalmente diferente? Hein?

Pois bem, antes de xingar o próximo tradutor, caro leitor d´A ARCA, leia este especial e descubra essa difícil arte de traduzir filmes para legendagem e dublagem. A coisa não é fácil e requer muita, mas muita dedicação e conhecimento. Pare de reclamar, por conseguinte, e veja o porquê desse trabalho requerer tanto dos profissionais do ramo.

TRABALHO ESPECIALIZADO:
O trabalho de tradutor sempre foi algo difícil. Difícil, trabalhoso e em cuja dedicação está o ponto principal. A tradução de filmes, uma das especializações da profissão, requer, além do pleno conhecimento de ambos os idiomas (origem e destino), bagagens cultural, cinematográfica e televisiva prévias. Não raro acontece do profissional precisar adaptar uma piada, uma situação ímpar e até mesmo uma expressão para que haja sentido em determinada cena. Trata-se de uma atividade freelance e solitária, na qual homem e máquina – videocassete, microcomputador, fones de ouvido – devem se integrar corretamente, madrugada adentro, a fim de que no fim das contas não haja a L.E.R. (famosa Tendinite).

A TRADUÇÃO PARA LEGENDAGEM:
A chave da tradução para legendagem é a síntese. Exato. O tradutor precisa saber sintetizar, acima de tudo, para poder proporcionar legendas de qualidade ao espectador, ao mesmo tempo em que esse precisa “levantar os olhos” da legenda para também ver as imagens. Se houver informação de mais, a pessoa não tem tempo de ver o quanto gostaria, apenas de ler. Se houver informação de menos, o espectador pode não compreender corretamente um diálogo importante do filme. E isso porque existe um limite de caracteres imposto pelos softwares profissionais de legendagem, quase como um padrão.

Legendagem: trabalho árduo, mas artístico (Profa. Ercília):
De fato, espectadores xingando tradutores é algo muito comum. As pessoas geralmente acham que, se elas traduzissem aquele filme, colocariam “bem mais coisa” no diálogo entre o mocinho e a mocinha, não é? Então, leitor, saiba que os tais softwares, como o Systimes, permitem a inserção de apenas trinta caracteres (contando-se espaços e pontos) dispostos em míseras duas linhas de texto. Será mesmo que aquele diálogo do mocinho e da mocinha aceitaria bem mais palavras do que você leu?

O primeiro passo do tradutor é assistir à produção (quer seja filme, seriado, desenho ou documentário), de cabo a rabo, e marcar – no script fornecido pelo estúdio – as possíveis divisões das legendas, baseando-se nas pausas das falas dos personagens e tendo em mente a limitação dos caracteres. Nalguns casos - a grande minoria - inexiste o script, fato que se mostra uma dificuldade extra para o profissional, porque precisa se valer do próprio ouvido a fim de compreender os diálogos. Uma vez divididas as prováveis legendas, o tradutor, então, vai para o computador e começa a tradução propriamente dita. A coisa, óbvio, não é tão simples, uma vez que se deve levar em conta a ambientação da produção que será traduzida: é um filme de época? É um filme regional? É um filme no qual se usa gírias de mais? A tradução precisa ser baseada na linguagem original da obra, a qual, em muitos dos casos, pode não ser nada simples – desde complexos diálogos Shakespeareanos até gírias australianas “intraduzíveis” ao Português.

Já viram o tamanho da bomba? Calma, porque tem mais! O tradutor precisa se concentrar nos diálogos, respeitar o tempo no qual as falas são originalmente proferidas e sempre ter em mente a necessidade de sintetizar o quê de mais importante houver ali: o relevante. É impossível, para um tradutor de legendas, colocar o conteúdo total de uma fala grande numa legenda, pois, conforme explicamos no início, o público precisa ter tempo – ainda – de assistir ao filme. Quanto à síntese, isso cabe ao feeling de cada pessoa; não pode ser ensinado. É necessário conhecer gírias, estar atualizado com as inúmeras expressões idiomáticas, evitar falsos cognatos (silicon não é silício, actually não é atualmente, coroner não é coronel, e por aí vai) e conhecer o universo da chamada cultura pop: seriados, filmes, quadrinhos, música, etc. etc.

Feita a tradução, o profissional – quando iniciante – importa as legendas para o software que citamos, começando a marcar o tempo de entrada e o tempo de saída de cada legenda. Imaginem, caros leitores, um filme de uma hora e meia de duração, a quantidade de legendas que proporciona! Nessa etapa, o tradutor pode ter a “agradável” surpresa de constatar que aquele diálogo, lindo e perfeito, não “encaixa” numa determinada fala. Esse probleminha de última hora pode acontecer porque os programas calculam automaticamente a quantidade de caracteres e sabem, de antemão, quando uma fala não cabe em um determinado espaço de tempo da legenda. Um sinal vermelho, irritante, aparece na tela do monitor e indica que aquela “preciosidade” criada pelo tradutor precisa ser refeita, diminuída até que “encaixe”. Ainda acha que traduzir é fácil, caro leitor?

Com o passar do tempo e com muita experiência, o profissional descarta o uso do software, como apoio, e passa a saber, já no momento da tradução, se determinada fala “cabe” numa legenda. Esse mecanismo, verdade, se torna algo automático na cabeça do tradutor!

Constatem os possíveis problemas da tradução para legendas:
- Se um linguajar diferente for utilizado, a obra fica descaracterizada. Imaginem Romeu ao dizer: “- Ô, Julieta, chega mais porque quero dar um cheiro no teu cangote, pitchuka”. Sem comentários.
- Se a divisão das legendas for desrespeitada, os diálogos “atropelam” uns aos outros e a coisa toda fica sem sentido.
- Se o tradutor colocar informação de mais na legenda, o espectador passa o filme todo a ler e não vê nada.
- Se o tradutor omitir detalhes de um diálogo, a película – conforme o andamento – fica sem sentido.
- Se palavras forem mal traduzidas, toda graça de uma cena vai por água abaixo.

Um último detalhe interessante sobre a legendagem: ao contrário do que devem estar pensando, leitores, não é o tradutor quem insere e cronometra cada legenda de um filme, mas outro profissional: o marcador. Em São Paulo, principalmente, é essa pessoa a responsável por importar o texto - entregue pelo tradutor - para o software de legendagem e, por conseguinte, fazer a marcação (eis o porquê do nome) de cada uma das milhares de legendas de uma película.

Outra coisa interessante, isso muita gente desconhece, é que os tradutores, na maioria dos casos, não batizam os filmes no Brasil. É verdade, não sabia? Os tradutores, sim, dão duas ou três sugestões de títulos para uma determinada produção, mas quase sempre é o pessoal de marketing dos estúdios quem “inventa” os nomes. Parem, portanto, de xingar os tradutores por causa de títulos esdrúxulos!

Curiosidade: filmes eróticos e pornográficos também são traduzidos e legendados! Sabia? Acredite se quiser...

A fim de fechar este tema, saibam, leitores, que, mesmo com todos esses detalhes e mandamentos na cabeça do tradutor, os estúdios geralmente dão um prazo de 3 a 5 dias corridos para que um filme seja todo traduzido, digitado e entregue? É totalmente comum e normal o fato de tradutores passarem madrugadas em serviço.

Deixem suas opiniões.

Fonte: http://www.cinemaemcena.com.br/forum/forum_posts.asp?TID=13163

23 comentários:

rebecasalomao@gmail.com disse...

Nossa!!! Ajudou muito o seu texto para compreender melhor o trabalho árduo que tem um tradutor!! Obrigada!
Passei 16 anos morando em Los Angeles e sou apaixonada por cinema.
em fevereiro de 2011 voltei a morar em Sao Paulo e pensei em começar uma nova carreira como tradutora... realmente a sua explicação me abriu os olhos! Gosto de quebra-cabeças e sou muito perfeccionista. Acho que teria muita paciência para esse tipo minucioso de trabalho. Quem sabe....
muito obrigada

Marco Azevedo disse...

Olá Rebeca. Fico feliz que tenha gostado. Pelas suas informações, acho que este seria o trabalho ideal para você. Você também poderia trabalhar como revisora, uma tarefa que também exige um profissional detalhista. Dando o mérito a quem merece, conforme informado no post, este artigo foi postado primeiramente no site http://www.cinemaemcena.com.br e quem assina a autoria é o "Garrettimus".

Emmanuella disse...

Quero parabenizá-lo e agradece-lo por compartilhar informações tão importantes e interessantes. Me formo no final desse ano no curso de Tradutor e Intérprete e diante dessa fonte de informações tão valiosa, tive mais certeza sobre a escolha do tema para o meu TCC. Ter lido os seus textos foi essencial, obrigada!

Marco Azevedo disse...

Emmanuella, fico feliz em poder te ajudar. Sei como é difícil encontrar bons materiais sobre o tema. Também estou concluindo meu TCC este ano e espero que outros, assim como eu, tenha a mema iniciativa de compartilhar materias sobre tradução.
Boa sorte em seu trabalho.

Anônimo disse...

TUDO BEM, ESTIVE OLHANDO SEU SITE, ACHO MUITO INTERESSANTE A ARTE DE LEGENDAR, ESTOU FAZENDO UMA MATERIA DE RADIOJORNALISMO E GOSTARIA DE CONVIDA-LÓ SE POSSIVEL E FOR DO SEU INTERESSE PARA UMA ENTREVISTA SOBRE LEGENDAGEM PROFISSIONAL..POR FAVOR SE PUDER AJUDAR UMA POBRE ESTUDANTE OU ENTÃO PASSAR ALGUM CONTATO, DEIXE UM RECADINHO NO MEU EMAIL OU NO MURAL.BRUNA_RIBEIRO_7@HOTMAIL.COM

Marco Azevedo disse...

Olá Bruna. Agradeço pelo seu contato.

Sou de Conchal - interior de São Paulo e suponho que você reside longe
da minha cidade. Então proponho que você me envie as perguntas que
deseje que sejam respondidas eu te respondo.

marco.tradutor@yahoo.com.br


Tenha um bom dia.

Marianne Lucilio disse...

Muito bom o texto!! Mesmo tendo trabalhado com traduções por anos, ainda tenho arrepios quando uma legenda bizarra aparece na tela. Conhecer o trabalho do profissional do tradutor de legendas me fez ter mais respeito por esse trabalho e até deu vontade de voltar ao "ofício"...

Abraços e parabéns!!

marianne_lucilio@hotmail.com

Anônimo disse...

Uma pergunta que nao quer calar: quanto ganha um tradutor de legendas ao varar a noite grudado na telinha e etregar o filme pronto em 3 a 5 dias? Sei que e um trabalho arduo.Acho que tem que gostar muito do que faz e ter muita paciencia,mas deve ter um bom resultado quanto a parte financeira tambem.Amei seu site.Parabens!Viviani

Anônimo disse...

Alias,gostaria de comentar aqui,que nao e somente seu site que eu amei como um todo,mas amei muiiiitao mesmo o seu humor ao escrever!Legal!Abracos e mais uma vez PARABENS! Viviani

Marco Azevedo disse...

Olá Marianne Lucilio.
Tradutores criteriosos e detalhistas como somos, consideramos um crime erros absurdos na telinha, pois sabemos o quanto nos empenhamos para entregar o melhor para os telespectadores. Até +.

Marco Azevedo disse...

Olá Viviani.
O valor do trabalho varia conforme o regime de trabalho. Por exemplo: Se o legendista é freelancer, geralmente ele ganha um pouco mais do que se trabalhasse para uma agência de tradução e legendagem. Se o serviço é executado em caráter de urgência, há uma taxa extra para isso. Por isso, como eu disse, depende muito das condições de contrato. Eu cobro por minuto de vídeo legendado e se o prazo de entrega é curto, cobro um pouco mais. O SINTRA (Sindicato Nacional dos Tradutores possui uma tabela de preços para referência que está no link abaixo: http://www.sintra.org.br/site/index.php?p=c&pag=precos.

Espero ter ajudado.

Aline Lacerda disse...

Essa eh a carreira que eu sempre sonhei em ter. O tempo passou, o dinheiro faltou, e tive que abrir mão do sonho para poder sobreviver. Mas agora, depois dos 30, percebi que nao existe idade para ser uma profissional bem sucedida na área. Vou fazer vestibular, me formar em tradução, e me especializar em legendagem. Tenho paciência, cultura, três idiomas, e um sonho enorme em passar as madrugadas procurando soluções. Isso para mim, eh prazer, nao trabalho, e sinceramente, o dinheiro eh consequencia de um trabalho feito com dedicacao. Muito obrigada pelo texto. Espero ser sua colega em alguns anos.

Marco Azevedo disse...

Olá Aline. pelo que parece, você tem o perfil ideal que este tipo de profissional precisa ter. Não desista de seu sonho. Siga em frente.

Anônimo disse...

Pessoal, alguém tem alguma boa indicação de uma escola ou universidade para o curso de tradução?

Obrigada!!!

Jhon Macc disse...

Ola alguém pode me oferecer um emprego de legendista sou muito bom nesse ramo tenho todos os softwares necessários. Obrigado!!

Danyel disse...

Olá Marco,
Tenho 27 anos, sou bacharel em Sistemas de Informação e trabalho na área. Porém, comecei a fazer legendas em 2002 por puro hobby para filmes e seriados na internet até 2008, desde tradução sem script até a marcação das mesmas, sendo inclusive reconhecido por grande número de usuários na época. Nunca levei adiante pois nunca pensei que poderia me profissionalizar nesta área, porém, devido a alguns acontecimentos, penso que talvez seja a hora para uma mudança de rumo e até mesmo de carreira. Então, primeiramente gostaria de agradecer e parabenizar pelo texto disponibilizado, me identifiquei bastante com todo este trabalho minucioso, pois já estou acostumado a fazê-lo. Também gostaria de lhe perguntar se você teria alguma dica, seja de curso técnico necessário para que eu possa entrar neste ramo ou até mesmo algum contato.

Obrigado!

Danyel Saldanha

Marco Azevedo disse...

Olá Danyel. Muito interessante a sua história. Saiba que também comecei a legendar por hobby e hoje faço este trabalho profissionalmente.
Quanto à dica, recomendo o curso de Tradutor e Intérprete do Unasp - Centro Universitário Adventista de São Paulo, localizado no interior de São Paulo, cidade de Engenheiro Coelho.
http://www.unasp-ec.edu.br/curso/tradutor/
Neste curso leciono na disciplina de Dublagem e Legendagem. Temos laboratório próprio para a teoria e prática da dublagem e legendagem de vídeo.

VALTER FREIRE disse...

Preciso muito de legenda para eu ler, sou surdo. Como é faço para solucionar isso.
Tenho vídeos bons comentários "FIGHT QUEST".

Anônimo disse...

Bom dia amigo! Gostaria de perguntar algumas coisas, pois tenho interesse em adentrar essa área. Tenho escrita muito boa, bom português, faço como hobby algumas legendas - embora não utilize programas profissionais, eu acho, não sei qual vocês costumam usar, mas uso o Videopad para tal. Gostaria de saber como adentrar nessa área, tem algum site ou centro de pedidos e divulgação de trabalhos e profissionais? Não tenho formação de tradutora ou algo do tipo, tenho formação publicitária na verdade, mas gostaria de começar com alguns pequenos trabalhos de legenda para ver como é, se eu me encaixo bem, se eu gostaria de seguir esse ramo mesmo. Aqui meu canal no Youtube com alguns videos de exemplo, tenho mais que tinha postado em outra conta, vou passar pra essa depois.
https://www.youtube.com/channel/UCQkSCZPNCY2akB2vY0kB2BA/videos
Agradeço sua atenção! Abraço! ~EveninX

ZILDA GUERRERO disse...

Olá Marco,
Muito Bacana seu trabalho, gostaria de poder ter o prazer de sua visita no meu Blog (humilde) pois estou iniciando há pouco tempo, e como estou muito interessada no assunto de tradução e tutoria, aceito conselhos e dicas.
Parabéns pelo excelente trabalho!
Um forte Abraço,
Zilda Guerrero
http://wwwsaberonlineducandos.blogspot.com.br/

Karin Brandão disse...

Olá Rebeca
O meu nome é Maria Brandão, gostei da sua sinceridade.
Tenho uma pergunta a fazer-lhe: Com quem é q tenho de falar se quiser trabalhar como dubladora e tradutora de legendas? Devo-me dirigir por e simplesmente ás respectivas organizações televisivas, ou existem organizações especializadas?
Agradeço desde já a sua atenção
Bem haja Karin

Unknown disse...

Muito esclarecedor! Adorei!

Soraya/PR

Unknown disse...

Olá Pessoal! Maravailhoso o texto. Alguém me indicaria contato de para fazer legendagem?
Já trabalho como tradutor e versionista especializado para Teatro e Teatro musical, legendagem sempre tive vontade mas não tenho contatos, alguém pode ajudar?
Deixa aqui o link da minha página profissional no Facebook (Fant&Cury Versões Artísticas) https://www.facebook.com/fanticuryversoes/
Muito Obrigado.
Adriano

Postar um comentário

 
Contato: marco.tradutor@yahoo.com.br
AUTENTICIDADE DESTE BLOG